“A vida do meu avô era os netos”

Foi com essa frase que o jovem Luiz Fernando Martins Junior de 18 Anos estudante de Jornalismo, relembrou o avô morto há 5 anos vitima de câncer no cérebro.
João Martins de 76 anos, Militar Aposentado, motorista e Amigo intimo de Francisco Cunha Fundador do Grupo RPC, morreu no dia 16 de Novembro de 2004 em decorrências de câncer no pulmão e no cérebro. O neto do Srº João, Luiz Fernando M. Junior, nos contou de forma muito marcante os últimos dias de vida do avô: “Meu avô era um homem muito forte, nem gripe ele pegava, a vida dele era os netos. Ele pegava um neto de um lado outro de outro e saia carregando aquele monte de netos. Ainda acho que ele não morreu, mas está viajando por ai.” Disse Luiz Fernando. A morte do Srº Martins foi um dia depois do aniversário de sua esposa Maria Luiza Martins avó de Luiz, isso torna este dia ainda mais difícil para a família, que embora, segundo ele, tenham passados cinco anos, todos já tenham aceitado a situação, mas assim, é difícil superar a dor da perda.




O estudante de Jornalismo relata que os últimos dias de vida do ex-motorista de Francisco Cunha, foram dolorosos e emocionantes: “Uma semana antes de meu avô morrer, eu e meu pai toda a família fomos para a casa na praia que meu avô possuía. Lá meu pai, disse para ele que Jesus era o caminho a verdade e a vida, que Jesus era o único caminho, que não tinha santo nem nada, mas que apenas Jesus podia nos salvar. Naquele dia o meu vô se tornou um Cristão ”. Conta Fernando emocionado ao lembrar a cena. Luiz relata que seu avô era muito brincalhão e sorridente, mas que a doença foi ceifando a vida de João Martins.




Segundo Luiz Fernando Martins Junior, o câncer foi descoberto três meses antes de Srº João falecer, e que o mesmo havia ficado internado no Hospital Erasto Gaertner um mês anterior ao óbito. “Meu pai disse que falou para o meu avô que se ele realmente aceitasse a Jesus como o seu Salvador como havia feito na praia, que em breve todos nós íamos no encontrar no céu. O meu avô estava tomado pela doença, ele não falava mais, apenas apertava a mão de meu pai como sinal de positivo, concordando com tudo que meu pai dizia. No outro dia ele morreu.” Afirmou Fernando.




Infelizmente, o avô de Luiz Fernando Junior, não foi o primeiro e nem o último a padecer desta doença que segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) e o SELS (Serviço Educacional Lar E Saúde) é a Segunda doença que mais mata no mundo e a terceira no Brasil.


Abraços Márcio Nato