“2012” e mais uma vez é o fim do mundo!

Baseado praticamente nas noticias que envolvem o aquecimento global, o filme 2012 chegou às telas dos cinemas brasileiros, em meado do ano passado, causando muitos comentários. E mais uma vez prevendo o fim do mundo, desta vez baseado em escritos antigos do povo Mayer. Toda via é mais um ato de clara situação da imposição do “heroísmo americano”, com um cartaz hipócrita e mentiroso para chamar a atenção da população brasileira, vimos nas portas dos cinemas uma imagem gigantesca do Cristo Redentor sendo invadido e tomado pelas águas, e o povo carioca se submergindo, esta cena realmente acontece no filme sim. Mas você vê bem pequena pelos monitores do sistema de segurança dos estadunidenses. Nada de muito impactante, ou de causar euforia aos brasileiros contentes e alegres que foram assistir ao filme esperando verdadeiramente ver uma cena de destaque do nosso pais nos telões mundiais (embora mostrando apenas a destruição). Porém, olhando pela ótica, foi uma decepção.
O mesmo diretor de Indenpence Day, o Dia Depois de Amanhã, não economizou nos recursos de efeitos especiais mandou super bem! Roland Emmerich caprichou nos recursos tecnológicos. Com cenas emocionantes e efeitos visuais de você dizer: “Ual!” o Filme realmente prende a sua atenção por este aspecto, mas não é só de efeitos especiais que devemos avaliar um filme. O roteiro, a história são super importantes, já no caso do filme 2012, esses dois requisitos, não são muitos de se dizerem: “Olha que massa!” Infelizmente deixou a desejar.
Com elenco formado por Danny Gloover que interpreta o Presidente dos EUA, Chiwetel Ejiofor (geólogo Adrian Helmsley), Amanda Peet (ex-mulher de Jackson), Thomas McCarthy (Gordon atual marido da ex-de Jackson) e John Cusack como Jackson.  A história se desenvolve com enfoque maior em cima destes personagens, porém com maior destaque na atitude heróica do pai Jackson, em tentar salvar seus dois filhos e sua ex-mulher com o novo marido da destruição eminente que ocorre no planeta.  Na seqüência do filme acontecem algumas cenas hilárias e impossíveis de acontecer no cotidiano real, como por exemplo: Em uma fuga pela cidade se desmoronando, Jackson passa por dentro de um apartamento em queda com a limusine e a família, detalhe, sem sofrer um arranhão.  Eu fiquei sem fôlego de tanto rir!  Tem uma outra cena que Jackson cai em buraco, e adivinhem?  Isso mesmo nada acontece com ele!
Embora não tenha super poderes como o “Super Mam”, Jackson demonstra a clara ideologia americana de ser um “grande herói” que salva família e salva consequentemente o seu mundo.  Classifico 2012 mais como uma comédia de ação do que um suspense. Quem gosta apenas de efeitos especiais e sons estrondosos e boas trilhas sonoras de eufóricas emoções, vai gostar!
Mais quem já procurar um conteúdo, enredo, roteiro e desenvolvimento de uma história, sairá decepcionado. Todavia não devemos fazer desta ficção uma realidade.  O filme 2012 é apenas mais uma invencionice da pequena e falha mente humana, que tentam buscar em tudo uma explicação para os acontecimentos que afligem o mundo, se esquecendo de que tudo o que hoje ocorre em nosso planeta é profético, e a Bíblia a palavra de Deus, já havia a testado a milhões de anos antes.  Os livros de Daniel e Apocalipse nos revelam o que realmente aconteceria com o universo nos últimos dias. Não precisamos recorrer a Hollywood ou a cartomantes ou videntes para sabermos o que espera o planeta, basta apenas nós volvemos os olhos para as escrituras sagradas e o próprio Deus, O autor de toda história nos revelará o que precisamos saber para estarmos protegidos e prontos para o grande dia do julgamento final! Não dêem ouvidos as ficções, fabulas e sim “Examinai as escrituras por que elas contem a vida eterna, e são elas mesmas que de mim testificam.” Disse Jesus. Abraços Márcio Nato pensando em sua salvação!