O Sonho de Joaquina


Joaquina é uma menina que cresceu em meio a muita dificuldade, ela sempre sonhava em ter uma boa casa onde pudesse abrigar os seus pais e seus irmãos.
Joaquina ficava a noite, sentada no meio de seu quintal, olhando as estrelas no céu. Ela olhava para o luar e imaginava em um dia poder conhecer a cidade grande.

Ao completar 22 anos de idade, a menina que agora se tornou uma bela moça, foi morar com os tios na capital do Rio de Janeiro. Ela começou a trabalhar como promotora em Home Center, lá ela fez vários amigos e conheceu muitas pessoas.

Joaquina conservou consigo o jeito humilde e simples do interior. Muitas pessoas riam dela pela maneira de se expressar e de se comunicar. Ela tinha um jeito único e sublime. A moça era muito bonita, despertava a atenção da clientela masculina, os seus olhos eram castanhos cor de mel e seus cabelos pretos como a noite mais escura e sem luar, o corpo de Joaquina era bem desenhado pela sua calça jeans e blusas justas que usava e que definia bem a beleza da moça.

Ela tinha um sonho, o seu sonho era diferente de todas as moças de sua idade, Joaquina queria levar para o lugar humilde onde nasceu, esperanças para as demais crianças que lá permaneciam.

A moça se esforçou muito e entrou para a faculdade. Passaram-se alguns anos, e ela, se formou em pedagogia e começou a lecionar em algumas escolas particulares. Depois, prestou concurso e também passou a rede publica de educação. No entanto, Joaquina, queira mais. Entrou para a faculdade de medicina, onde estudou por longos anos, se formou. Fez  várias especialidades, atuou como médica e cirurgiã em vários hospitais de ponta do país. Ela ganhou um bom dinheiro, e retornou até a casa dos pais onde lá estavam os dois já bem velhinhos.

Joaquina olhou para a sua rua, e viu que nada havia mudado, percebeu que ali ainda existia a falta de oportunidade e que as crianças que nasciam naquele local, se não tiverem a chance que ela teve de sair e vislumbrar novos horizontes, certamente, morreria ali sem nem mesmo poderem tentar.

Com o dinheiro que havia economizado, durante todo o período de trabalho árduo, a agora, professora e Drª Joaquina, mandou que construíssem uma escola e uma clínica particular no terreno de seus pais.  A escola se chamou “O Sonho da Gente é Estudar”, já a clínica “Para meu Sonho se Realizar, é Preciso Saúde”. O diferencial da escola e da clínica de Joaquina, é que embora ambas as instituições fossem privadas, muitas pessoas tinham o acesso gratuito a todos os serviços oferecidos.

Os anos passaram muito depressa, Joaquina envelheceu e morreu aos 78 anos, mas aquela menina que ficava sentada a noite em seu quintal olhando as estrelas, deixou como herança de seu sonho, o caminho para que outras estrelas terrestres pudessem brilhar.

Na escola de Joaquina entravam crianças, e saíam jovens, que mais tarde muitos se formaram em professores, doutores, médicos, advogados e filósofos. Muitos desses homens e mulheres, que foram parte da realização de um sonho de uma jovenzinha, deram continuidade ao sonho de Joaquina, que através do ensino, educação e auxilio a saúde, contribuíram e muito para realizar o sonho de alguém.

Poesias & Crônicas de Márcio Nato