Por que as flores morrem?

O meu amor não me ama mais, os sentimentos de ternura e afeto deram lugar a indiferença e as magoas. Por que as flores murcham, por que as rosas morrem? O céu que vejo agora é opressivo e escuro, e você é apenas alguém quem que se foi e nem ligou para me dizer adeus...se pudéssemos lançar ao mar mil navios ao mesmo tempo, para onde todos irão? Também não sei. Eu sei que se nós pudéssemos viver de sonhos, muitos de nós, jamais iriam querer acordar.

Poesias  e Crônicas de Marcio Nato