Márcio Nato Rumo a Via Láctea Branca

Sim, eu vou andar no caminho da via láctea branca.
Oh Senhor alguns desses dias,
Eu vou andar desse jeito com roupas e sapatos brancos
Alguns destes dias, eu sei que vou, bem, pode crer!

Eu vou subir e tomar o meu violãozinho, soltar a minha voz e vou seguir adorando ao Senhor,
Vou juntar-me a grande banda cristã, que não tem preconceitos musicais!
Eu vou andar por esse caminho da via láctea branca,
Oh Senhor, alguns destes dias eu sei que vou te encontrar e te abraçar...

Eu vou dizer a minha mãe Olá, Olá, Olá, quando eu chegar em casa
Sim, eu vou contar a minha mãe Maria Nilza, tudo o que Senhor tem para nós.
Quando eu chegar em casa, bem, eu vou contar das tuas maravilhas para minha mamãe Senhor!

Eu vou apertar a mão de minha mãe, farei tremer as mãos naquele dia,
isso será quando andarmos no caminho da via láctea branca.
Em alguns desses dias, Senhor eu vou, eu sei que vou Senhor!

Eu vou conhecer Deus Pai e Deus Filho, e o meu amigo Espirito Santo.
Sim, eu vou conhecer Deus Pai e Deus Filho e o meu amigo Espírito Santo.
Bem, eu sei que vou! Cantarei em louvor de vocês o meu mais lindo hino de gratidão a vós!

Eu vou sentar e dizer-Lhe os meus problemas, tudo que passei aqui em meio a tua igreja, as dificuldades e preconceitos que enfrentei por ter um estilo diferente, e cantar música mais alegre com arranjos mais vibrantes, e por ser cristocêntrica. O preço que paguei por querer ser um adorador, e não um mero artísta! Contarei que fui contra as tradições dos homens, ordenanças, farisaísmo e hipocresia.

Direi a vós também, tudo o que enfrentei, sobre o mundo que eu acabei de vir
Isso será quando andarmos no caminho da via láctea branca,
Oh Senhor, em alguns desses dias eu poderei te contar tudo face a face.

Mas, enquanto esse dia não chega, segure forte nas minhas mãos, oh Senhor e não me deixes cair! Ajuda-me a cada dia no ministério que o Senhor me confiou, nas canções que me inspira a escrever, é tudo Teu Senhor! Eu sou apenas o garoto solitário na chuva, esperando a hora de caminhar rumo ao céu pela via láctea branca.

Eu sei que verei nesse caminho muitos amigos queridos que já se foram, verei também o meu pai que o senhor vai ressuscitar, para morar contigo. Verei também o meu tio João, que padeceu crendo em ti, encontrarei todos esses no caminho da via láctea branca.

Segure a minha mão óh Senhor, eu quero andar contigo no caminho da via láctea branca.

Poesias & Crônicas de Márcio Nato