Oração de um coração aflito


Deus, eu não sei o porque permitis-te que os meus dias, ultimamente, se tornassem escuros como breu. E que o meu sorriso desfalecesse, que os planos e os sonhos não se cumprissem de acordo com o que foi sonhado ou combinado.

Estou numa terra estranha, onde meus passos não encontram a escada para a porta da harmonia. Não sei, Pai, o porque de tantos problemas.

Mas, eu sei que, se o Senhor permitiu que sobre mim viesse tal provação, é porque o Senhor sabe que sou capaz de suportar. Ainda que eu ache que eu não consiga, o Senhor sabe que posso vencer!

Só me perdoe querido Senhor, por vezes, a minha falta de fé e confiança. Há momentos que vento sopra tão frio, que chego a pensar que o Senhor não está mais dentro do meu pobre coração pecaminoso arrependido.

Mas eu sei Deus que isso são só momentos de fragilidade e carência. Momentos de um coração sofrido e desesperado, que logo anseia por solução...
Um coração amedrontado com os horrores que acontecem ao seu derredor...

Pai, estou aqui, faça de mim o que tu queres. Guia-me pelas águas turbulentas, e faça-me passar por este vale. Ajude-me a chegar bem, do outro lado. Senhor, não importa que me machuque... Eu só quero chegar lá, mas só quero chegar com o Senhor ao meu lado.

Fala comigo senhor, no decorrer desses 41 dias de consagração, fala comigo, o teu servo ouve...

Pois, querido Senhor, o meu desejo é estar neste lindo País... Em nome de Jesus, amém!


Poesias & Crônicas de Márcio Nato