A História de Amanda

Amanda saiu de casa às 5 da manhã com destino ao trabalho, à mulher, de 25 anos, teria um grande dia pela frente. Com problemas no casamento, mil coisas passavam em sua cabeça, tudo o que a moça menos queria seria um algo a mais para se preocupar. 

Amanda sonhava em ser médica, queria muito cursar a faculdade de medicina. Por isso, esforçou-se em dobro para concluir, com louvor, o ensino médio. Amanda queria alcançar os objetivos traçados na infância. Mas foi justamente no período em que cursava o ensino médio que ela conheceu Edgar.

Embora tenha conseguido terminar seus estudos com o mérito de melhor aluna da classe, Amanda logo foi surpreendida com uma notícia que mudaria sua vida: estava esperando um filho de Edgar!

Sem demora, abandonou o sonho da medicina para casar-se com o pai de seu filho. 

Durante algum tempo, Amanda estava feliz ao lado daquele que julgava ser o amor da sua vida. Edgar tinha um emprego fixo, alugou uma casa para viver com a família. O nascimento do pequeno Henrique foi uma verdadeira alegria para o jovem casal, mas Amanda sentia que algo estava errado. Havia um vazio, um buraco em seu peito que precisava ser preenchido.

Dois anos se passaram e Henrique se tornava um lindo menino, saudável e cheio de vida. Foi então que Amanda finalmente tomou a decisão que mudaria sua vida: precisava retomar seu sonho e pretendia prestar vestibular para medicina.

Amanda estava radiante com a ideia. Matriculou o filho na creche, próxima de casa, e correu para casa, doida pra contar a novidade a Edgar. E foi então que seus sonhos, mais uma vez, foram por água a baixo...

Edgar não recebeu com bons ânimos a notícia de que a mulher iria retomar os estudos. Ele não aceitava a ideia de ter que se acostumar com a mulher fora de casa também no período noturno.

Amanda, no entanto, se manteve firme com a decisão. 

Os dias foram passando e, os problemas em casa foram crescendo, o marido que, no inicio do relacionamento, fora tão amado e carinhoso, agora, já demonstrava atitudes de incompreensão e sem ao menos pensar pronunciava palavras ásperas que feria no íntimo o coração da esposa. 

O casamento de Amanda com Edgar já não era mais o mesmo de quatro anos atrás. Amanda percebera que aos poucos, o chão onde estava o alicerce da casa desmoronava.

De certa forma, ela se sentia culpada por ter abandonado seu sonho em virtude do casamento. No interior da alma a pergunta que a seguira desde então: Deveria desistir do sonho e lutar pelo casamento, ou seguir o que almeja e correr o risco de perder a família? 

Ela sabia que se de Edgar resolvesse partir, suas responsabilidades seriam dobradas. Pois, ela teria que tomar conta do pequeno Henrique, além, de ainda, ter que arranjar um meio de sustento para ambos, e dar um jeito de continuar estudando. E essa decisão, não seria nada fácil.

Edgar estava cada vez mais insatisfeito com a nova rotina da esposa, que passava todo o dia no trabalho, a noite na faculdade e nas horas vagas dedicava-se às leituras dos complicados livros técnicos e aos trabalhos domésticos que não eram nada fáceis.

Novamente para Amanda fica difícil decisão: Deveria desistir do sonho e lutar pelo casamento, ou seguir o que almeja e correr o risco de perder a família? O que você faria?

Poesias & Crônicas de Márcio Nato