A História de Maurício

Maurício tem 21 anos, trabalha em uma loja de roupas como vendedor. O rapaz moreno, de olhos escuros, 1,80m de altura vive com os pais. O rapaz ocupa o seu tempo entre o trabalho e a faculdade de moda. Sai pouco com os amigos e a maioria das suas companhias são mulheres.


Ele não bebe e também não fuma. Não é adepto aos esportes radicais, em vez disso prefere, executar e praticar atividades mais intelectuais.

No fundo ele sempre sonhou em ser um grande estilista. No entanto, as preferências de Maurício, provocam algumas piadas entre os amigos e familiares. Devido ao seu modo de vida, as chacotas para o lado do rapaz, não param de chegar.

Os pais de Maurício, já chegaram a questioná-lo sobre sua opção sexual, fato este que o deixou muito indignado. Mauricio disse abertamente para os pais que não era e nunca pensou em ser homossexual. Ele argumentou que tinha a sua masculinidade, bem definida e que não era os estilo de vida que levava que definiria a sexualidade.

Essa conversa, no entanto, deixou o rapaz muito triste e chateado. Ele já sabia que os colegas e vizinhos faziam brincadeiras de mau gosto com o seu nome. Mas, ele nunca esperava que essa desconfiança pudesse partir de seus próprios pais.

Ele já estava extremamente chateado com tantas brincadeiras e provocações. Não agüentava mais andar pela rua e ao passar ouvir risadinhas.  Um dia, conversando com uma amiga, ele manifestou o desejo de largar a faculdade de moda e procurar até outro emprego.

O rapaz estava visivelmente transtornado, com tantas provocações e injurias oriundas da parte de colegas, amigos e agora, a desconfiança por parte dos pais.

Mauricio sempre foi um rapaz que nunca deu qualquer tipo de trabalho a família, nunca se meteu em confusão, sempre levou a vida bem a vontade e com segurança. Ele não vai a balada, não gosta muito de sair à noite, quando sai volta em um horário cômodo, as suas amizades são peculiares.

No entanto, o estilo de vida adotado por ele, desperta as tolices e brincadeiras de mau gosto, que no fundo acabam magoando o rapaz.

Cansado de tantas ladainhas agora, ele pensa em abandonar seus estudos em prol das críticas e comentários alheios.

Seria certo o rapaz abrir mão de seu sonho, por causa do que as pessoas pensam a respeito dele? Deveria ele, sacrificar um sonho para ficar bem visto em meio a comunidade?


Deveria Maurício deixar de fazer o que gosta por causa dos preconceitos alheios? No lugar do rapaz o que você faria?

Poesias & Crônicas de Márcio Nato