Por que Maltratar o Professor?


É com grande repúdio e tristeza no coração que hoje começo o programa Manhã da Globo, neste dia 30 de abril de 2015, véspera do feriado do trabalhador. Durante o dia de ontem, no Estado do Paraná, para ser bem exato na Capital Paranaense, Curitiba, os professores da Rede Estadual foram atordoados e massacrados com Bombas atiradas pela Policia Militar.

Os policiais que ali estavam cumpriam ordem do então Governador Beto Richa do PSDB, que segundo entrevista dada a um canal de TV, declarou que os policiais estavam ali para manterem a paz.

A pergunta que faço é se a paz pode ser mantida por meio de armas? A resposta é óbvia: armas não garantem paz, mas sim um prenuncio de guerra. Do mesmo jeito em que prato de comida doado em um único dia, não mata totalmente a fome de quem está há dias sem comer, armas não podem tranquilizar os nervos de ninguém, causam mais terror.

Me pergunto, como pode homens que um dia frequentaram salas de aula, muitos que foram tomados pela mão para assim aprenderem a segurar um simples lápis, puderam atirar bombas contra aqueles que hoje seguram as mãos dos filhos ensinando-lhes valores que só podem ser adquiridos na escola. É verdade, estavam apenas cumprindo ordens para manter a ordem. Digo que essa é uma ordem que eu jamais seria capaz de cumprir, atirar bombas contra um professor...

Como um líder de um Estado pode assistir e não intervir para que a violência não aconteça? Como permitir que os país da educação e que nos ensinam muitos valores culturais, sejam massacrados frente as câmeras de inúmeras redes de televisão?

Lamentável assistir a falta de respeito e amor para com aqueles que nos ensinaram a ser parte do que somos. Dói arduamente em meu coração ver a humilhação e o tratamento que os professores receberam por parte do Governo Paranaense no dia de ontem.

Em meio a essa turbulenta situação, a esse tratamento hostil que receberam. Como aluno que um dia fui e que na verdade ainda pretendo voltar a ser, pois, o estudo é infinito. Presto aqui a minha solidariedade e homenagem a todos os professores do Brasil inteiro, como forma de repudio contra o que considero um ataque a educação.

Pois, ao meu ver, professor (a) tem que ser respeitado. Professor (a) deve ser tratado com carinho. Com professores (as) se dialoga, argumenta, apresentam-se dados, não armas com balas de borrachas e bombas de efeito nada moral. Professor que recebe um salário indigno pelo tamanho da responsabilidade que é incumbido.

Professores são as flores da educação que nascem no coração sem conhecimento das crianças e, que mais tarde se tornam a rocha da sabedoria dos adultos. Professor merece respeito, não que apontem armar.
 
Professor nem precisaria fazer greve para reivindicar melhores salários, se os nossos governantes tivessem um pingo de consciência do verdadeiro valor da educação, fariam isso sem qualquer contratempo.

Professor merece ser tratado com dignidade, com amor respeito e uma extrema consideração, nós como uma sociedade racional e inteligente, não podemos admitir que as cenas que vimos ontem e que hoje e amanhã ainda vão ecoar pelos jornais, TVs e todos os meios de comunicação se repita. Não-podemos permitir que o professor seja tratado como terrorista ou criminoso. Pois, isso, temos certeza que Eles não São.

Poesias & Crônicas de Márcio Nato