Do que eu gosto?

Eu gosto de coisas que permanecem, quero sonhos que possam se realizar, amigos sinceros e que permaneçam ao teu lado não se importando com a força do vento. Quero viver um dia por vez, reencontrar e compartilhar com os que buscam a verdadeira paz.

Não sou melhor e nem pior do que ninguém. o que temos é só um DNA diferente. E, assim, como você quero ser feliz. Ah, e não importa o tempo que leve. Ainda que seja no meu último dia de vida, a felicidade é real e vou encontrar com ela.

Não dependo de outro ser humano falho, como eu, para me trazer felicidade. Este ser humano, pode, sim, colaborar para que ela chegue mais depressa. Mas a felicidade, ela primeiro tem que nascer dentro de nós. Como um eterno carinho, e que nunca te deixa sozinho, nem mesmo na hora do adeus...

Agora, que não gosto e não suporto. É gente fofoqueira e mentirosa. Isso eu não gosto. Afinal, conhece alguém que gosta?

Poesias & Crônicas de Márcio Nato