A Grande Depressão


A Grande Depressão, historicamente, foi a mais grave e porque não dizer “acentuada” crise econômica a qual o mundo já testemunhou. Ela ocorreu no século passado, tendo o se
u início tenebroso em meados das décadas de 20 e 30 em terras da América do Norte.
O começo deste desastre na economia mundial, foi devido a um grande desequilíbrio nas finanças dos Estados Unidos. No aflorar de 1920, houve um crescimento assombroso do mercado de ações no país, os americanos investiam calorosamente nas bolsas de valores, acreditando que elas se manteriam sempre em alta.
Cidadãos comuns vendiam as próprias casas para comprar ações, atrás de um lucro fácil e, teoricamente, seguro. No entanto, em meados de 1929, o “Titanic” começou a dar sinais de naufrágio, a economia do país começou a desandar. O País começou a ter queda no crescimento econômico. Inúmeras empresas estavam com dívidas impagáveis, conta negativas que fora adquirida no decorrer do período de euforia.

Em outubro de 1929, diante desses sinais negativos, os preços das ações desabaram, provocando a quebra da Bolsa de Valores de Nova York. E logo, o colapso na economia americana se espalhou pelo mundo. A crise também atingiu o Brasil, fazendo as vendas de café para o exterior, nosso principal produto de exportação na época, despencarem. 
Poesias & Crônicas de Márcio Nato