Eu Vi Na Internet, Então Deve Ser Verdade



Não sou e jamais serei manipulado pelos Mass media, e nem tão pouco deixarei injetar em minhas veias a teoria hipodérmica – também conhecida como a “Teoria da Bala Mágica”. Por isso, é importante ler muito e se manter bem informado. Ler e se informar, não é só assistir o Jornal Nacional, ou ler o Globo, e ainda, quem sabe as manchetes da Revista Veja. Ler e se informar é buscar o conteúdo em outras mais fontes, é vasculhar o desconhecido, descer ao alçapão dos segredos guardados, vislumbrar as escritas e histórias sem holofotes.

Então, se leio. Logo, penso com a minha cabeça. E isso faz diferença! Asseguro leitor, não é bom pensar com cabeça alheia, pois pode conter piolhos. Já me dizia um bom professor de jornalismo que tive, "pensem, pensem usem a cabeça, questionem, não acreditem em tudo, Papai Noel não existe".

Observou a importância de não acreditar em tudo que se veicula na internet? Sempre é bom buscar a fundo, pesquisar mais sobre o assunto. Esses dias vi uma foto num post do Face de um animal exótico, era um “tubavalo ou cavalarão”, (esses nomes eu mesmo inventei para dar nome a figura que está aí ao lado), era a imagem de um tubarão com forma de cavalo, ou um cavalo em forma de tubarão. Olha não importa, acho que você entendeu o que eu quis dizer.

O resultado de buscarmos no íntimo determinados assuntos nos leva ao óbvio dos resultados: Não seremos vítimas de manobras e nem tão pouco seremos taxados como meros idiotas. Amigos eu lhes asseguro, nós somos mais inteligentes que eles!

Olha se eu fosse me deixar levar pela mídia, certamente, hoje eu torceria para o Flamengo ou Corinthians, ou quem sabe ainda o São Paulo. Pois, na minha infância e adolescência esses eram os times que ganhavam os mais importantes títulos no cenário do futebol. No entanto, permaneci sendo Botafogo e com muito orgulho - final se o Brasil hoje é penta campeão mundial, três títulos deve-se a forte equipe do Botafogo. Sou botafoguense devido a uma herança deixada por meu saudoso 'paivô', que soube educar todos os filhos homens no caminho do bem. Já as mulheres viraram à casaca, ou seja, se deixaram levar pela mídia (risos).

Mas o que quero dizer com tudo isso? É que anda em todos os locais um endeusamento de um homem que me parece ser tão mala quanto às malas que investiga, ou deixa de investigar.

Sabe, quando surgiu a lava jato, eu queria realmente acreditar que ela fosse representar uma luta contra a corrupção e imoralidade praticada a séculos em nossos País. Porém, hoje, mais do que nunca, eu tenho a absoluta certeza que essa “Lava Jato” não passa de uma guerra de poder entre corrupto e corruptores.

Moro é o juiz do caso. Mas o endeusado “Super Moro”, tido como um herói por alguns populares, não age com a mesma força e ímpeto de praticar a justiça, quando os investigados em pauta, são os santos do PSDB, a qual na atualidade tem como estrela maior “o príncipe da ética, o senhor Aécio Neves”.

Vou apenas dizer o que penso, quando me perguntam qual o meu lado nessa história. O meu lado é o mesmo que o seu. É, o mesmo! Não sei o que você entende por justiça, mas se a sua justiça consiste em ver um certo juiz prender supostos corruptos de um partido e deixar outros suspeitos de corrupção soltos? Então, quero dizer que, não estamos no mesmo lado. Acredito e sonho que a justiça deva e tem que ser aplicada a todos. Não importa se é o Lula, a Dilma, ou seja lá o raio que for. Ah, ainda que seja “o príncipe da ética”, espancador de professor, o ladrão de merenda, o doador de empresas estatais para os estrangeiros a preço de banana, o homem da cueca, o deputado presidente da câmara que paga de irrepreensível e honesto, mas que está tão sujo na Lava Jato quanto um carro que saiu do lamaçal. Não importa quem seja, a justiça tem que ser pra todos e esses carniceiros devem e tem que ir pra cadeia!

Gostaria muito que o juiz Sérgio Moro agisse como um juiz de direito, mas, no entanto, está me parecendo mais para direita. Gostaria que, por um momento, a justiça tirasse a venda dos olhos e pudesse ver toda injustiça que já foi praticada nesse país em nome da justiça.

Não sou esquerda, nem tão pouco direita. Não sou petista e também não sou tucano. Eu sou só um brasileiro que gostaria de ver o povo livre da corrupção e manipulação.
Poesias & Crônicas de Márcio Nato