Sonho Lindo que se Foi....

Ela e Ele


Um dia ele conhece uma moça e do nada,  eles trocam olhares e, percebem que há uma sintonia  imediata.  Aí,  ele pensa que a caminhada  terminou. Eles vão ao cinema, teatro, almoçam, jantam fora, se divertem. Então,  o mesmo roteiro se repete. Eles se encontram às 10h da manhã no Gardner,  ele faz ela fazer algo que ela nunca tinha feito antes - jogar fliperama de futebol  e ainda ensina ela chutar a bola. Ela também faz ele fazer algo que  nunca tinha feito - numa ala do Gardner, havia um espaço  da mulher,  e ele penteia os longos cabelos dela. Depois eles almoçaram,  ele achou lindo o talher e queria levar,  ela arregalou o Olhão e disse não 😂.  Eles tomaram sorvete no estacionamento, ele sujou o rosto dela com chattily. Ela o fez olhar para o lado, pegou o sorvete dele e correu. Ele correu atrás dela e a alcançou e chupou os dois sorvetes, ela o chamou de guloso. Eles foram ao teatro e assistiram um musical, depois foram a praça de alimentação, lá ela pediu "canta pra mim? ", ele foi até  ao músico da praça  e pediu  Ré  maior e uma canção  de amor pra ela entoou.
Ela se emocionou , dos olhos dela lágrimas escorreram. Ele a abraçou, ela o beijou.
Ele estava feliz, ela também.

Às 23h era hora de retornarem para o lar. Ela pra cidade dela e ele pra dele. Ele  foi no carro dela, tirou- a por um pouco, ele a beijou e correu pro carro dele. Ela correu e adentrou no carro dele também,  eles riram bastante e se abraçaram. Ela ao sair do carro dele, deixou cair um cachicol, ele só viu ao chegar em casa.

Ele a acompanhou até o carro, se apoiou na janela e ela o beijou, ele a beijou. Ele disse pra ela, "nunca me diverti tanto na minha vida, nunca alguém me fez sentir tanta felicidade num tão curto período de tempo o quanto você me faz". E ela disse a ele, "Nunca ninguém me fez viver o que tenho vivido com você,  você existe mesmo, ou vai desaparecer quando eu acordar? Acho que já te amo cara".  Ele disse a ela "Se o amor for realmente uma flor que nasce no coração dos trouxas, eu já sou trouxa, porque acho que te amo desde o primeiro dia em que te vi". E ela disse a ele, "Você não é  trouxa, agora é  o meu super gato".

Ela se foi. Ele ao chegar em casa viu o cachecol dela, eles combinaram de ver outra vez, mas essa outra vez nunca chegou.  Na manhã  do primeiro dia do mês de outubro, ela dorme ao volante, perde o controle do carro que capota e ali uma parte dele morre com ela.  O que resta? As boas recordações dos momentos  que viveram.

Poesias & Crônicas de Márcio Nato